Vitamina C em comprimido de 1g (60 Comprimidos) - Vhita
Vitamina C em comprimido de 1g (60 Comprimidos) - Vhita
Vitamina C em comprimido de 1g (60 Comprimidos) - Vhita
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Vitamina C em comprimido de 1g (60 Comprimidos) - Vhita
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Vitamina C em comprimido de 1g (60 Comprimidos) - Vhita
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Vitamina C em comprimido de 1g (60 Comprimidos) - Vhita

Vitamina C em comprimido de 1g (60 Comprimidos) - Vhita

Preço normal
R$ 65,00
Preço promocional
R$ 65,00
Preço normal
Esgotado
Preço unitário
por 
- +

✓ Frete Grátis acima de R$ 250 ✓ Até 4x sem juros no cartão
✓ Frete Calculado no Checkout

VITAMINA C VHITA

A Vitamina C Vhita é um suplemento essencial e ideal para te ajudar a cuidar da saúde no dia a dia. Formulada com ingredientes de qualidade superior, a Vitamina C da Vhita oferece a concentração adequada de acordo com as DRIs (Diretrizes Internacionais de Recomendação para o consumo do nutriente).

DIFERENCIAIS VITAMINA C VHITA

Entenda os 4 motivos que fazem da Vitamina C Vhita a melhor vitamina C do mercado atualmente:

1º A melhor concentração de acordo com as DRI’s

A melhor vitamina C deve oferecer a melhor concentração do nutriente para o organismo. A vitamina C Vhita apresenta a melhor concentração de acordo com as recomendações do “Dietary Reference Intakes” (DRI’s).

A DRI é o Guia de recomendações nutricionais de maior reconhecimento mundial. Esse guia é a base de qualquer recomendação nutricional, mostrando a concentração ideal de diversas vitaminas, inclusive da vitamina C.

Esse Guia afirma que os melhores suplementos de vitamina C devem conter 1 g por dose, e é essa a concentração que você irá encontrar na Vitamina C Vhita.

2º Oferecida na versão em comprimido

A fórmula em comprimido, com a concentração de 1 g como é a vitamina C Vhita é a mais recomendada. Pois esse tipo de apresentação garante a maior qualidade do produto.

Por exemplo,

Quando a vitamina C é suplementada através de efervescentes, existem vários ingredientes que a longo prazo, são prejudiciais a saúde. E por essa razão os profissionais da saúde evitam a prescrição desse tipo de suplemento. Assim como a versão em cápsulas, que apresenta os mesmos problemas.

Por essa razão, a vitamina C Vhita é a mais recomendada pelos profissionais médicos e nutricionistas.

3º Zero Calorias

Com exceção dos componentes que podem ser necessários para fabricação do comprimido, que são adicionados em pequeníssimas quantidades, a Vitamina C não deve conter ingredientes como açúcares simples, carboidratos e gorduras que deixam seus suplementos calóricos.

A vitamina C Vhita que é um suplemento com zero calorias.

4º Para 2 meses de uso: tempo necessário para obter os benefícios

Ao buscar por suplementos de vitamina C em comprimidos, você encontra a grande maioria com duração máxima para 1 mês. Enquanto a Vitamina C Vhita dura 2 meses.

O que gera um melhor custo benefício, sem contar que, de acordo com os estudos avaliando os benefícios dessa suplementação, em média, aparecem em torno de 2 meses.

BENEFÍCIOS VITAMINA C VHITA

Os benefícios podem variar de acordo com cada organismo. A depender da quantidade ingerida, regularidade do consumo diário e o tempo de uso do suplemento. É importante para:

  • Manutenção da saúde e beleza da pele ajudando a diminuir as linhas de expressão;
  • Auxilia na produção de colágeno;
  • É um antioxidante natural, fortalece o sistema imunológico, promove maior resistência contra infecções;
  • Pode ajudar a prevenir e tratar anemias;
  • Previne os sintomas do envelhecimento precoce;
  • Pode ajudar na redução do colesterol.

PARA QUEM A VITAMINA C VHITA É IDEAL

Mulheres jovens, adultas ou maduras: o consumo adequado de vitamina C evita a destruição de componentes importantes que mantém a integridade dos tecidos e auxilia na produção de colágeno. Dessa forma, previne os sinais de envelhecimento da pele. A recomendação para o consumo do suplemento é a partir dos 25 anos como prevenção e após os 30 anos para o tratamento;

Cuidados especiais com a saúde: a vitamina C desempenha várias funções no metabolismo humano, e o consumo adequado é necessário para prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, redução do colesterol e câncer;

Idosos: mais suscetíveis a contrair infecções devido o envelhecimento do organismo, a suplementação com vitamina C ajuda a diminuir a duração de gripes e resfriados. Fortalecer a imunidade: por ter ação antioxidante, a Vitamina C ajuda a fortalecer a defesa do organismo.

PARA QUE SERVE A VITAMINA C

"Quero fortalecer meu sistema imunológico”

Customer Reviews

Based on 76 reviews
93%
(71)
1%
(1)
4%
(3)
1%
(1)
0%
(0)
S
S.F.G.
Sobre a Vhita:
Sobre embalagem:
Sobre o transporte:
Melhoria: Tudo maravilhoso! Mantenham assim
Excelente!
G
G.R.
Sobre a Vhita:
Sobre embalagem:
Sobre o transporte:
Melhoria: Perfeito
E
E.L.
Sobre a Vhita:
Sobre embalagem:
Sobre o transporte:
Melhoria: Não. Tudo dentro do prometido!
Obrigada pelo seu feedback Eliana! Conta com a Vhita pra qualquer coisa (:

Tabela Nutricional


Proção 1,5g (1 comprimido)

Qtd. por porção %VD*
Vitamina C 1000 mg 2222

Não contém quantidades significativas de Valor Energético, Carboidratos, Proteínas, Gorduras Totais, Gorduras Trans, Gordura Saturada, Fibra Alimentar e Sódio. (*)% Valores Diários de Referência com base em uma dieta 2000 kcal ou 8400 kj. Seus valores podem ser maiores ou menores, dependendo das suas necessidades energéticas.

A Vitamina C Vhita é para 2 meses de uso: Durabilidade ideal para obter benefícios

Ao buscar por suplementos de vitamina C em comprimidos, você encontra a grande maioria com duração máxima para 1 mês. Enquanto a vitamina C da Vhita dura 2 meses. O que gera um melhor custo benefício, sem contar que, de acordo com os estudos avaliando os benefícios dessa suplementação, em média, aparecem em torno de 2 meses.

Quais são os benefícios da Vitamina C para o rosto ?

  • Ajuda a produzir o colágeno encontrado na pele
  • Elimina radicais livres e agentes oxidantes que causam o envelhecimento da pele
  • Melhora a aparência de manchas na pele
  • Protege a pele contra a radiação ultravioleta
  • Diminuição de linhas de expressão

Vitamina C para o rosto qual a melhor: Creme ou suplemento?

Apesar da vitamina C ser encontrada em diversos alimentos comuns à alimentação, não são todas as pessoas que conseguem consumir as quantidades diárias adequadas para que os benefícios na pele sejam sentidos. Sabendo disso, a indústria dos nutricosméticos isolou a vitamina em duas versões: creme e suplemento.

Os cremes, para aplicação direta na pele, não são as melhores vitaminas C para o rosto. Isto porque esse tipo de nutricosmético não consegue penetrar em todas as camadas da pele, e o resultado na pele acaba sendo mais superficial e menos duradouro.

A indústria sabe disso, e para tentar driblar esse “problema” usa de estratégias para mudar a característica da vitamina, que é hidrossolúvel para apresentar um perfil “mais lipossolúvel”, assim como é a nossa pele.

Mas nem assim, a versão em creme da vitamina C é tão eficiente. Mas os suplementos de vitamina C são as melhores vitaminas C para o rosto.

Tanto a alimentação quanto a suplementação, o importante é o consumo via oral.

Essa informação é um consenso tanto entre os pesquisadores quanto entre os profissionais da área clínica. Portanto, a recomendação é buscar a adequação da vitamina C diária através da alimentação com a ajuda de um profissional nutricionista e para potencializar os benefícios, complementar esse consumo com a suplementação via oral.

A vitamina C Vhita não contém adição de substâncias artificiais

Diferente da maioria dos suplementos de vitamina C, a vitamina C Vhita contém apenas 2 ingredientes:

  • 1 g de vitamina C pura
  • Antiumectante Celulose Microcristalina: Que se trata de uma fibra vegetal que ajuda a manter as concentrações de vitamina C por mais tempo.

Ou seja, além da vitamina C, o suplemento da Vhita possui apenas mais um ingrediente natural que irá garantir a qualidade do suplemento por mais tempo. Enquanto outras marcas, costumam conter mais de dois ingredientes em suas fórmulas, como derivados de sal e componentes artificiais.

Por exemplo croscarmelose, sílica e corantes: Além de existir também, marcas com ingredientes como açúcares simples, carboidratos e gorduras que deixam seus suplementos calóricos. Diferente da vitamina C da Vhita que é um suplemento com zero calorias.

Vitamina C para a pele

A vitamina C possui uma importante função antioxidante natural para o organismo, ajudando a retardar o envelhecimento da pele. Inicialmente, esse benefício começou a ser investigado por pesquisadores devido os problemas que a sua deficiência no organismo pode causar.

Por exemplo, no escorbuto, doença caracterizada pelo baixo consumo de vitamina C, os principais sintomas são: fragilidade da pele, cabelos mais quebradiços além de problemas para a cicatrização de feridas.

Contudo, situações menos graves, quando as reservas no organismo estão baixas, também podem levar a tais sintomas, mas em menor severidade.

A partir desses sintomas observados, começaram os estudos. E para entender como um nutriente funciona são necessárias algumas etapas. Inicialmente é estudado a estrutura celular, ou seja a estrutura do nutriente, para entender como ele trabalha no corpo.

Quando os estudos celulares foram realizados, os pesquisadores descobriram que a vitamina C:

  • Ajuda na estimulação da produção de colágeno;
  • Protege a pele contra os danos causados pelos raios ultravioletas.

Após esses estudos e resultados encontrados, já era possível passar para o estudo com humanos.

Os estudos com humanos são fundamentais para que a suplementação possa ser recomendada por médicos e nutricionistas. Pois são eles que garantem a segurança e eficácia para o consumo do suplemento.

Benefícios da vitamina C para a pele

  • Ajuda na síntese – produção – de colágeno na pele;
  • Ajuda a diminuir os radicais livres;
  • Previne a formação de melanomas (câncer de pele);
  • Protege a pele contra o envelhecimento causado pela exposição solar;
  • Melhora a elasticidade.
  1. SPOELSTRA-DE MAN, Angélique ME; ELBERS, Paul WG; OUDEMANS-VAN STRAATEN, Heleen M. Vitamin C: should we supplement?. Current opinion in critical care, v. 24, n. 4, p. 248, 2018. Disponível Aqui
  2. TUERO, Beatriz Basabe. Funciones de la vitamina C en el metabolismo del colágeno. Rev Cubana Aliment Nutr, v. 14, n. 1, p. 46-54, 2000. ARANHA, Flávia Queiroga et al. O papel da vitamina C sobre as alterações orgânicas no idoso. Revista de Nutrição, 2000. Disponível Aqui.
  3. MANELA-AZULAY, Mônica et al. Vitamin C. Anais brasileiros de dermatologia, v. 78, n. 3, p. 265-272, 2003. Disponível Aqui.
  4. VANNUCCHI, Hélio et al. Avaliação dos níveis séricos das vitaminas A, E, C e B2, de carotenóides e zinco, em idosos hospitalizados. Revista de Saúde Pública, v. 28, p. 121-126, 1994.Disponível Aqui
  5. VALDÉS, F. Vitamina C. Actas dermo-sifiliográficas, v. 97, n. 9, p. 557-568, 2006 Disponível Aqui.
  6. RUMBOLD, Alice et al. Vitamin C supplementation in pregnancy. Cochrane Database of Systematic Reviews, 2015.Disponível Aqui
  7. PULLAR, Juliet; CARR, Anitra; VISSERS, Margreet. The roles of vitamin C in skin health. Nutrients, v. 9, n. 8, p. 866, 2017. Disponível Aqui.
  8. MOSER, Melissa; CHUN, Ock. Vitamin C and heart health: a review based on findings from epidemiologic studies. International journal of molecular sciences, v. 17, n. 8, p. 1328, 2016. Disponível Aqui
  9. ASHOR, A. W. et al. Effects of vitamin C supplementation on glycaemic control: a systematic review and meta-analysis of randomised controlled trials. European journal of clinical nutrition, v. 71, n. 12, p. 1371, 2017. Disponível Aqui.
  10. DAS, Undurti N. Vitamin C for Type 2 Diabetes Mellitus and Hypertension. Archives of medical research, v. 50, n. 2, p. 11-14, 2019. Disponível Aqui.
  11. TSUJI, Hissachi et al. Efeito de idade, sexo e estresse físico sobre os níveis séricos de vitamina C em indivíduos sadios. Rev. bras. patol. clín, v. 29, p. 83-6, 1993. Disponível Aqui.
  12. HEMILÄ, Harri. Vitamin C and infections. Nutrients, v. 9, n. 4, p. 339, 2017.Disponível Aqui